Como proteger sua empresa e família na era BYOD

A crescente utilização do BYOD (traga seu próprio equipamento), no ambiente profissional, já discutido aqui anteriormente, mostra que muitas empresas e executivos têm utilizado seus dispositivos pessoais, principalmente, notebooks, smartphones e tablets, também para o trabalho. E essa prática, relativamente recente, tem promovido questionamentos e sistemas de prevenção para que os dados corporativos sejam preservados e sua perda não prejudique as atividades de trabalho.

E-mail, agenda de contatos, calendário de compromissos misturados entre corporativo e pessoal. Jogos e músicas para o lazer e documentos da empresa em um mesmo equipamento. Esses usos compartilhados e simultâneos, onde informações de intenções e objetivos diferentes estão armazenados em uma mesma ferramenta tecnológica, se por um lado facilitam e agilizam o dia a dia profissional e familiar, por outro podem colocar em risco seu desempenho no trabalho e suas horas de lazer.

Por isso, é importante criar rotinas e sistemas de proteção para garantir a segurança das informações corporativas e pessoais. A preocupação com a proteção das empresas é constante e tenho falado muito sobre como é importante estar seguro, ter backup dos dados e educar os funcionários para planejarem e terem consciência de como e porquê se proteger.

No entanto, é necessário educar também a família e orientar filhos, marido, esposa, funcionária do lar e até as sogras em visita, de que o equipamento ali “estacionado” na mesa da sala ou do escritório armazena informações, relatórios, e-mails, agendas, contatos etc, que não podem ser danificados ou perdidos.

Não podemos esquecer que além da empresa, você deve se certificar que está seguro em uma rede Wi-Fi desconhecida, utilizando a conexão de dados móveis, nos downloads e uploads, principalmente, que as pessoas conectadas nessas redes estão protegidas e que saibam como usar seus equipamentos de forma correta e segura.

O uso de computadores e dispositivos móveis deve ser uma preocupação das pessoas em situações de trabalho ou em família. Os profissionais que utilizam seus equipamentos móveis em sua rotina de trabalho e em momentos de lazer devem lembrar e estimular seus familiares também a protegerem seus dados, conexões em todas as situações que utilizam a rede para se comunicar, estudar ou mesmo trabalhar. Por mais experientes e conhecedores do mundo tecnológico e virtual que sejam, cabe aos pais orientar e alertar seus filhos dos riscos a que podem estar expostos nesses ambientes. E por mais bom senso que tenham pais, filhos e toda a família, é preciso lembrar que adotar processos e sistemas de prevenção e segurança é a melhor e mais correta escolha para evitar problemas no presente e no futuro e garantir assim dias e noites tranquilas de descanso ou de trabalho também  em casa.  Abaixo deixo algumas dicas que devem ser incentivadas no convívio com os filhos e a família.

– Sempre acompanhe o uso dos PCs e dispositivos móveis;

– Defina condições e regras para essa utilização, como tempo de uso, o que pode ser acessado ou não e que pode ser realizado;

– Dê o exemplo, não acesse o que você não permite na frente de seus filhos. Caso seja necessário, explique o porquê de sua negativa;

– Utilize ferramentas de controle em dispositivos que não tenham uso frequente ou que sejam utilizados apenas pelas crianças ou adolescentes;

– Ensine o que deve ou não ser compartilhado nas redes sociais e e-mails e os riscos de fornecer dados pessoais que possam gerar identificação para pessoas e sites desconhecidos e de origem duvidosa;

– Sempre converse e mantenha o diálogo, esse caminho é o mais promissor em qualquer relação, seja profissional ou pessoal;

– Não proíba – oriente, eduque, compartilhe as experiências, em uma constante troca de informações e avanços. Esse é o verdadeiro aprendizado.

Deixe uma resposta